segunda-feira, 21 de outubro de 2013

ENQUANTO ISSO ENTRE OS ATIVISTAS PRÓ ANIMAIS...




Mary Shiva e Eduardo Gandi são ativistas pró-animais.  Distribuem ração para os gatos do CCHLA,  os quais eles recolhem nas ruas e jogam nos vários centros da UFPB.  Edu Gandi ganhou uma caminhoneta cabine dupla responsável pelo aumento da poluição no planeta e Mary Shiva só usa calçados de couro legítimo de jacaré papo-amarelo do Pantanal.
O jovem casal resolveu chamar os amigos ativistas para invadir uma indústria farmacêutica em Mangabeira, acusada de usar cães da raça Shytso para pesquisas com xampu.    Com a moda de cabelos chapados, a indústria estava testando um xampu que encaracola os cabelos nos pequenos cães. Via facebook, Carol Xucuri Gauiopé e Émerson Guarani Tupi Açu mandaram fazer faixas de plástico e tinta não biodegradável altamente poluente para um protesto em frente à indústria. Como eles iriam ficar a noite inteira em vigília, providenciaram chocolates suíços feitos com mão-de-obra escrava da Bahia e muita água mineral provinda de uma mina que devastou mais de 100 hectares de floresta nativa.
Os jovens ativistas, durante a vigília, passaram a consumir maconha comprada a meninos pobres de uma favela vizinha, mas com a garantia que era orgânica.   Misturaram com comprimidos de extasy trazidos na última viagem à Disney e quando a coisa bateu, decidiram invadir a indústria farmacêutica e soltar os pobres shytsos vítimas de maus tratos.  Arrobaram as portas enquanto filmavam tudo com seus iphones produzidos por semi-escravos de Taiwan e Coreia. Como os cães eram de uma raça cara, decidiram não jogar na UFPB e sim vender a maior parte em pet shops de ricos para arrecadar fundos em prol da sua nobre causa.
Uma menina do bairro que ia passando na hora da invasão, avisou ao grupo que havia outra fábrica de produtos farmacêuticos que usavam cães vira-latas nos seus experimentos.   O grupo fez uma rápida assembleia, mas decidiram não invadir esta outra indústria, uma vez que na falta de testes em bandidos, os vira-latas poderiam ser uma boa solução.
Mary Shiva chegou em casa descabelada com dois shytos.  Tirou a roupa suja e deixou jogada no banheiro para a empregada lavar no dia seguinte.  Os cães assustados sujaram toda a casa e a empregada teve que trabalhar além da conta para limpar toda a sujeira, embora a mãe de Mary já alertasse que não iria pagar hora extra, pois a empregada estava enrolando e se distraindo com os cães ao invés de limpar, lavar, aspirar, passar, cozinhar, lustrar e encerar. Mary Shiva acordou depois do meio dia, foi direto para o facebook e de lá gritou para a empregada trazer seu almoço no quarto.  A invasão foi um sucesso!
Edu Gandi, cansado da empreitada, deu um pulinho na rua da Areia para relaxar nos braços de alguma garota de programa.  Transou com uma menina pobre de 17 anos, mas não pagou porque só tinha cartão de crédito. Mas em troca, deu um shytso para a menina, a qual foi presa por roubo de animais.  Temendo represálias da polícia, jogou parte dos banners na via pública.  Bateu uma certa neurose, e Eduardo Gandi foi a um bairro pobre comprar mais maconha.  Como não tinha grana, trocou seus tênis de marca produzidos com mão-de-obra escrava, uma corrente de ouro obtido de garimpo ilegal que poluiu um rio com mercúrio, por meio quilo de marijuana.  O traficante viu um shytso no carro e ofereceu mais meio quilo da droga pelo animal recém libertado do cativeiro.  No dia seguinte, a filha do traficante foi espancada por policiais para confessar onde estavam os outros cães roubados na invasão.
Assim mais uma ação de sucesso foi feita pelo grupo que ama os animais sobre todas as coisas.  Assim, continuaram a morrer crianças escravas, meninos do tráfico, e outras pessoas inferiores aos belos cães de raça...

Drink ativismo pró-animal:
1 dose de whysky feito de centeio orgânico (cultivado por trabalhadores semi-escavos)
1  copo de água de côco (de coqueirais cultivados com adubos altamente poluentes)
Gelo à vontade (produzido por máquinas que usam gás freon, altamente corrosivo da camada de ozônio)

Nenhum comentário: