quinta-feira, 19 de maio de 2011

ENQUANTO ISSO NUMA LISTA FANTASMA...



Seu Hermenegildo Lemos, senhor honrado e muito conhecido, morreu em 1991. Sua filha, Maria de Fátima chorou muito no seu velório ao ponto de até hoje continuar recebendo o salário de 3 mil reais do falecido pai. A família dela e um deputado ficaram indignados com a publicação de duas listas nas quais constava o nome do falecido e a denúncia que ela estaria recebendo a grana de um fantasma. Como alguém poderia violar o sacro nome de seu Hermenegildo com tamanha leviandade?

Chamada a se explicar, Maria de Fátima se defendeu se dizendo médium encorporadora e que recebia o espírito do seu pai sempre no dia do pagamento do Estado. Sua irmã Doralice Amélia, uma das organizadoras da Marcha Para Jesus, prometeu organizar também a Marcha dos Mortos sem Salário, reunindo os fantasmas que saíram nas duas listas. Muita gente. De um lado mortos que recebiam salários e de outro, mortos-vivos que recebiam sem trabalhar.

A concentração da Marcha dos Mortos Sem Salário será no Cemitério da Boa Sentença até o Busto de Tamandaré (tudo acaba neste busto). Ao som de Thriller de Michael Jackson, as famílias dos fantasmas e alguns fantasmas bem vivinhos irão percorrer a avenida Epitácio Pessoa protestando pela injustiça de ter seus salários cortados. Um trio elétrico com telão gigante de led passará o filme A Hora dos Mortos-Vivos.

Mas esta onda de fantasmas e mistérios em João Pessoa é algo mesmo sério. Doca Braga, meio-irmão de Maria de Fátima, um assalariado do Estado que ganha 1200 reais, anda de Hilux. No seu carro está escrito “Foi Jesus quem me deu”. Incrível como adesivos de doações aparecem nos carrões da burguesia pessoense: “Este foi presente de Deus”, “Ganhei de Jesus”, “Propriedade do Senhor Jesus”. São carros roubados, lavagem de dinheiro, mas todos abençoados por Jesus. Êita Glória!

Antes da Marcha acontecer, a maioria destes sanguessugas irão pra palestra do renomado pesquisador Augusto Cury: “Como enriquecer dizendo bobagens aos novos ricos”. Claro que só quem enriquece é o próprio Augusto Cury!

E assim prossegue a vida pessoense: Augusto Cury, Herbalife, carrão abençoado, vida fácil ganhando sem trabalhar, salários de parentes mortos e a parentalha sugando as tetas da vaca magra chamada Paraíba.

Drink para os mortos-vivos:

1 dose de água benta ou água do rio Jordão
1 litro de vinho Carreteiro
2 doses de pau do índio
1 dose de Dreher
Misture tudo e tome. Depois disso, você estará mais morto do que vivo!