segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

ENQUANTO ISSO NAS FESTAS DE FINAL DE ANO...

É claro que vocês já devem saber que eu detesto estas festas. Todo mundo fica com aquele ar de bonzinho, esquecendo todas as desgraças que fez durante o ano e ainda vão sacrificar o peru pra se redimir. Pô, e aqueles bichinhos animados do Orkut? Ninguém merece.

Esta época é mesmo muito irritante. Aquela musiquinha da Globo “hoje a festa é nossa...” agora cantada por um elenco de pobres deslumbrados por estarem na telinha. Como se não bastasse, as retrospectivas em todos os canais. E ainda tem o Cansástico, com a voz póstuma de Cid Moreira (ele morreu em 1987 quando foi abrir o microondas e o botox da cara dele explodiu fazendo com que sua namorada pensasse que a sobremesa era pudim de morango).

Mas o ano termina bem para o Brasil. O show business conseguiu o que os católicos, protestantes e espíritas kardecistas nunca conseguiram: transformar Jesus numa celebridade pop. Numa reunião de cúpula, pastores, bispos e presidentes de centros espíritas, todos imbuídos de muita fé e extremamente preocupados com esta onda esotérica que assola o planeta, resolveram contratar Madonna para “ficar” com Jesus. Que país é este? Ao invés de cultuar Jesus menino numa manjedoura pobrezinho em Belém, Jesus é embalado no colo de Madonna! Mas a ala mais conservadora das igrejas cristãs explicou na imprensa: Madonna é madonna, e ela inclusive já até se disse “like a virgin”.

2008 realmente foi um ano muito erótico: no poder local, entra maranhão, sai maranhão, entra maranhão, sai maranhão. É a Paraíba exportando fetiche pra todo o país. Ouvi até falar que em Bayeux iriam abrir uma fábrica de produtos eróticos de última geração, principalmente os pênis com vibradores nas cores preto e vermelho com o nome nego em alto relevo. Desconfio que o IBAMA está por trás da política local na Paraíba: cassa, não cassa, cassa, não cassa!

Por isso que um amigo meu depois de um culto que demorou 4 horas, puto da vida, ao invés de comer o peru, comeu a perua casada com ele e foi roncar. Soube também de um rapaz que depois de ganhar um perfume barato num amigo secreto, resolveu engolir o peru e soltar a franga em 2009.

Mas nem tudo está perdido. Eu é que sou mal-humorado. Se você quiser se divertir, tente ir assistir à orquestra sinfônica na praia num meio de um povo berrando e falando alto como se estivesse no churrasco da sogra, tomando banho de mangueira e comendo lingüiça de promoção. Ou então invente de ir a qualquer bar pra esperar duas horas por um lugar, ser mal atendido e ainda achar bom porque conseguiu uma mesa. Mas se ainda assim, você estiver se sentindo desconfortável, vá a um shopping e se depare com uma multidão de gente avermelhada de sol, furando filas, se esmurrando nos elevadores, atendendo celulares no cinema, fazendo caretas nos cenários de natal-inverno (coisa de colonizado que quer ser americano) e tirando sua própria foto com o braço super esticado diante da neve. Ainda não se contentou? Fique meia hora observando a classe média empobrecida olhando pelo cercado seus filhinhos caírem na pista de gelo, esperando pra depois comerem um sanduíche americano e comprar alguma bugiganga nas liquidações das lojas baratas.

Em homenagem a Van & Cris, o drink “Saia do planeta”:
1 dose de campari
1 dose de cachaça
1 dose de Dreher
Misture tudo e vomite no tapete da sua sogra no ano novo!